Sobre o Projeto

Saiba mais sobre a história,o objetivo e as pessoas que fazem esse projeto acontecer

História

O projeto “Mais Catador” surgiu a partir das ações desenvolvidas no Condomínio Parque Residencial Santa Bárbara, na pesquisa realizada sobre a produção de resíduos domiciliares, que indicou uma produção mensal de 60 toneladas mês. Era necessário pensar em instrumentos que possibilitassem o reaproveitamento dos materiais recicláveis que estavam sendo enviados para o aterro sanitário, surge em 2009 o Projeto SOMAR – Sustentabilidade, Organização e Meio Ambiente Renovado, com o objetivo de sensibilizar as famílias para as questões ambientais, implantar um Posto de Entrega Voluntária, capacitar interessados em atuar nas questões ambientais, em especial na coleta seletiva (alguns moradores desempregados se tornaram catadores internamente). Ao longo de 12 meses foram contabilizadas 7.228 participações. Entre as atividades desenvolvidas destaca-se a Coleta Seletiva premiada, onde, os materiais recicláveis eram separados pelos moradores do condomínio, que os entregavam no posto voluntário montado provisoriamente na praça central do empreendimento. Os valores arrecadados com a venda dos materiais foram sorteados aos participantes, e após o desenvolvimento das campanhas educativas, uma cooperativa de catadores foi convidada para participar da coleta seletiva implantada no condomínio, no entendo, atuaram por apenas catorze dias e desistiram do projeto. No final de 2011 foram colocados coletores da prefeitura de São Paulo para que os moradores pudessem depositar os materiais recicláveis, e nos dias de hoje a própria prefeitura faz a coleta dos recicláveis.

A experiência com a implantação da coleta seletiva no condomínio levou a criação do projeto Mais Catador, este, tem como objetivo geral conhecer, valorizar e fomentar o trabalho de catadores autônomos e dos sucateiros de materiais recicláveis no Distrito de São Mateus, São Paulo, SP, contribuindo com melhorias nas legislações existentes para fortalecer em especial o trabalho dos catadores autônomos, de maneira a garantir a inserção destes profissionais no Programa de Coleta Seletiva da Cidade de São Paulo.

 

 

Objetivos

⦁ Identificar e cadastrar catadores autônomos do distrito de São Mateus;
⦁ Identificar junto aos catadores a resistência para sua inserção no sistema de coleta seletiva municipal;
⦁ Rodas de conversas para fomento da Política Nacional de Resíduos Sólidos e o Programa de Coleta Seletiva da cidade de São Paulo;
⦁ Proporcionar melhores condições sociais por meio da organização de encontros para cuidados com a saúde do catador, com a alimentação e as suas condições de trabalho;
⦁ Mapear áreas de atuação dos catadores para ações futuras de sensibilização aos moradores destas localidades para a coleta seletiva;
⦁ Aprimorar e desenvolver ações que contribuam para a organização, capacitação, inserção e promoção dos catadores;
⦁ Indicar formas de inclusão desses profissionais no Programa de Coleta Seletiva da Prefeitura de São Paulo;
⦁ Mensurar a contribuição do sucateiro no ciclo de recuperação de materiais recicláveis; e
⦁ Capacitar o catador para atuar como microempreendedor individual com o objetivo de coletar materiais reciclados diretamente da fonte geradora, residência, comércio, industrias entre outros.
⦁ Articular espaços públicos para os catadores cultivarem verduras e legumes com o objetivo de melhorar a alimentação da família e a venda do excedente produzido.

 

Gestão

A gestão do projeto é realizada de forma compartilhada, as questões são discutidas com os participantes e as decisões são resultados desta discussão coletiva.
Conheça os catadores
Participe do projeto