Residência

Recica-e-Limpa-res

 

O CEMAIS (Centro de Estudo de Meio Ambiente & Integração Social) desenvolve o projeto “Mais Catador” e a campanha “Recicla e Limpa” para valorizar os catadores e incentivar a pratica da coleta seletiva, nas áreas de abrangência da Prefeitura Regional de São Mateus, zona leste de São Paulo, que é constituída por três distritos: São Mateus, Iguatemi e São Rafael. As ações do projeto e da campanha estão circunscritas no distrito de São Mateus.

A campanha “Recicla e Limpa” é voltada para os moradores das ruas onde os catadores participantes do projeto “Mais Catador” atuam, nos condomínios, comércios, indústrias e prestadores de serviços e tem como objetivo estimular o aumento da separação do material reciclável e melhorar a qualidade do material coletado, que deve ser armazenado limpo e seco.

Os moradores serão sensibilizados por meio de mutirões para divulgação da campanha “Recicla e Limpa” e conhecerão os catadores participantes por meio da divulgação de sua imagem e seu contato. Esta ação tem como objetivo inserir, incorporar o catador no dia a dia da sociedade, além de ampliar a vida útil do aterro sanitário, reduzindo assim o uso dos recursos naturais e dos valores gastos com a limpeza urbana

O Projeto/Campanha

O CEMAIS (Centro de Estudo de Meio Ambiente & Integração Social) desenvolve o projeto “Mais Catador” e a campanha “Recicla e Limpa” para valorizar os catadores e incentivar a pratica da coleta seletiva, nas áreas de abrangência da Prefeitura Regional de São Mateus, zona leste de São Paulo, que é constituída por três distritos: São Mateus, Iguatemi e São Rafael. As ações do projeto e da campanha estão circunscritas no distrito de São Mateus.

A campanha “Recicla e Limpa” é voltada para os moradores das ruas onde os catadores participantes do projeto “Mais Catador” atuam, nos condomínios, comércios, indústrias e prestadores de serviços e tem como objetivo estimular o aumento da separação do material reciclável e melhorar a qualidade do material coletado, que deve ser armazenado limpo e seco.

Os moradores serão sensibilizados por meio de mutirões para divulgação da campanha “Recicla e Limpa” e conhecerão os catadores participantes por meio da divulgação de sua imagem e seu contato. Esta ação tem como objetivo inserir, incorporar o catador no dia a dia da sociedade, além de ampliar a vida útil do aterro sanitário, reduzindo assim o uso dos recursos naturais e dos valores gastos com a limpeza urbana

Resultados

Os resultados obtidos até o momento referem-se ao planejamento inicial das ações do projeto, e consistiu no acompanhamento dos catadores pelo período de 12 meses, através de encontros presenciais, onde os catadores, contaram com assistência médica por meio da Unidade Básica de Saúde, de orientações relativas as pragas urbanas pela zoonose, e orientações sobre DST/AIDS fornecida pelo Centro de Apoio Psicossocial – CAPS. Foi oferecido também café da manhã, distribuição de camisetas, cestas básicas e lanches, capas de chuva, luvas e mantas de lã. Além disso, foram beneficiados também com o trabalho de pinturas nas carroças (grafite – coletivo NASA).
Foi organizado um novo evento denominado “Catadores, sua saúde é nossa preocupação”, onde os catadores presentes receberam novamente orientação sobre DST/AIDS e outras doenças, e também foram vacinados para prevenir a hepatite, além de receberem orientações sobre a doença (hepatite), e outras informações relativas a prevenção e cuidados com a saúde.
No decorrer do ano foram realizadas entrevistas/filmagens com o depoimentos dos catadores e do sucateiro Nonato para produção de um documentário. Ao longo do ano vários diretores do CEMAIS vieram participar das atividades com os catadores. O acompanhamento aos catadores teve como objetivo geral conhecer e valorizar o trabalho autônomo das pessoas que coletam materiais recicláveis no Distrito de São Mateus, São Paulo, SP.

QUEM PARTICIPA

A coleta seletiva na região de São Mateus ainda é incipiente, se levarmos em conta o número de produtores de resíduos, sejam eles domiciliares, comerciais, industriais ou prestadores de serviços. Durante muitos anos sequer existia coleta seletiva na região, e a implantação de uma cooperativa de catadores ocorreu há 18 anos atrás com atuação precária, sem apoio dos órgãos públicos. Essa situação foi melhorando ao longo do tempo e, contrário à esta situação, a região de São Mateus é a que mais recebeu aterros sanitários na cidade de São Paulo.

Diante da falta de política pública voltada para os catadores autônomos que atuam na região, surge o projeto “Mais Catador”, inicialmente idealizado como uma pesquisa (voltada para o curso de pós graduação da Unifesp), e agora um têm se tornado um ponto de apoio para os catadores.

Os catadores participantes do projeto estão em um processo de organização, que visa o trabalho coletivo. Paralelo a isso, as ruas de atuação destes catadores foram mapeadas, e será realizada campanha de sensibilização de casa em casa e também nos espaços educadores identificados na área.

Fotos

16105664_10206202025848552_8095703437098209114_n (1)
recicla-limp11-

recc1

recicla-e-limpa-1
recicla-limp1x-